← Voltar para o Blog


A evolução do Bitcoin

Bitcoin


O início em 2008 e 2009, foi o período que 1 Bitcoin valia US$ 0,003. A primeira cripto moeda nasceu em 18 de agosto de 2008, criada por um pseudônimo conhecido como Satochi Nakamoto. Embora alguns registros sugiram que ele moraria no Japão, muitos acreditam que também poderia ser um grupo de pessoas unidas por uma idéia libertária que buscava criar uma cripto moeda que não fosse controlada por um governo ou banco, mas que fosse de domínio público. Por volta de 2011, “Satochi Nakamoto” pediu a outros especialistas em criptografia que ajudassem com a codificação, mas por um motivo desconhecido, se afastou do desenvolvimento da cripto moeda. O primeiro Bitcoin foi minerado em meados de 2009 e é chamado de bloco gênese. Outro momento histórico a esse respeito foi quando o primeiro Bitcoin foi enviado por “Nakamoto” para Hal Finney, outro grande especialista em criptografia.

Registro do Whitepaper do Bitcoin: um Sistema de Transação de Dinheiro Ponto-a-Ponto (Baixar na língua de sua preferência para leitura)

Fases de desenvolvimento e “rumo à Lua”

Neste período, a primeira operação de compra e venda usando a primeira cripto moeda aconteceu em maio de 2010, quando Laszlo Hanyecz, um engenheiro de software da Flórida, enviou 10.000 Bitcoins a um amigo britânico em troca de 2 pizzas. Na verdade o que houve foi uma troca, enquanto Hanyecz enviou ao britânico 10.000 Bitcoins, esse último fez o pagamento da pizza usando um cartão de crédito normal. Naquele dia, 22 de maio de 2010, para ser mais preciso, é atualmente comemorado como o Bitcoin Pizza Day. O que torna a transação ainda mais interessante, é o valor dessas 2 pizzas hoje. Os 10.000 Bitcoins utilizados naquele dia para a compra da pizza, atualmente valeriam cerca de US$ 72.000.000, talvez até um pouco mais ou menos, pela volatilidade deste ativo. Neste período também foi o momento em que as negociações de Bitcoin começaram a se popularizar, com várias plataformas de negociação de Bitcoin chegando no mercado.

Em 2013, o Bitcoin estava sendo negociado por valores próximos de US$ 250. Desde então, o valor do Bitcoin oscila bastante, toda essa variação do preço é influenciada pelas diversas notícias e eventos que o cercam. Então, enquanto em um dia o preço era US $ 220, no dia seguinte, chegava a US $ 109. Hoje está na casa dos US$ 7.200,00 com a mesma oscilação do início. Altcoins como Ethereum, Litecoin, DASH, Ripple entre outras, também nasceram nessa época. De tudo isso, o Ethereum se tornou o mais popular ao adicionar uma usabilidade diferente para a blockchain, usando os algoritmos Turing Complete. Os criadores do cripto ativo Ethereum, desenvolveram os atuais contratos inteligentes (Smart Contracts), um outro assunto abordado em nosso blog.

O valor do Bitcoin explodiu completamente de 2016 a 2019, com 1 Bitcoin chegando a valer US$ 20.000 no final de 2017 e despencado à quase US$ 5.000,00 em fevereiro de 2018. A tecnologia atomic swap de troca atômica surgiu, permitindo a troca de diferentes cripto moedas sem a necessidade de intermediários, usando o Ethereum Smart Contracts. A rede Lightning também surgiu durante esse período. É uma inovação do Bitcoin de segunda camada que utiliza canais de micro pagamento para aumentar a capacidade da rede Bitcoin processar transferências. Portanto, as transferências podem ser feitas entre contas num processo mais rápido. Em 2019 a maior cripto moeda do mundo passou por várias mudanças em seu ecossistema, saindo de um 2018 trágico para chegar a uma ATH (alta histórica) anual de quase US$14 mil. Além disso, tivemos várias atualizações importantes.

Atualmente, há uma certa posição pessimista se instalando em todo o mercado. Como muitos imaginam, é nesse momento que os hodlers começam a sumir. Porém, dados mostram que, na verdade, a grande maioria das moedas estão paradas, demonstrando a confiança dos investidores em segurar o ativo digital. O impressionante número de 11 milhões de Bitcoins não foram movidos nos últimos 12 meses. Isso sugere que os holders não estavam dispostos a vender no valor mais baixo de 2019 e nem no mais alto. De acordo com dados fornecidos pelo BitInfoCharts, mais de 11 milhões de Bitcoins não foram movimentados de carteiras durante o período de um ano. Isso é visto como um sinal de forte confiança dos investidores de longo prazo em relação a maior cripto moeda, especialmente quando o preço do Bitcoin oscilou dos mínimos de US$3.000 para uma máxima de quase US$14.000 durante 2019.

Com a chegada do ano de 2020 e as incertezas financeiras assolando o mercado com o Covid-19 batendo às portas do mundo, o Bitcoin despenca de US$ 10.500,00 para US$ 3.900,00, acredita-se, que foi quando se tirou grande volume do mercado por conta das incertezas financeiras que estamos vivendo nestes dias assombrosos. Mas uma coisa é certa nisso tudo, com tanta incerteza dos ativos tradicionais, as cripto moedas estarão ganhando força daqui pra frente.

Texto: Ignez Aranha



Instagram



Facebook





Faça parte das negociações de criptos,
mais ativas do mundo!

CRIE SUA CONTA AGORA MESMO

Já tem cadastro? Faça login.